* mais sobre nós

* CONDEIXAbrincar

<< o grupo CONDEIXAbrincar sente-se em acção :) >>

* Pensamento da Semana

A vida não é uma pergunta a ser respondida. É um mistério a ser vivido. Buda

* posts recentes

* ...

* Dia Mundial da Criança!

* Actividade com APPACDM de...

* Entrevista realizada a Lu...

* Entrevista Coordenadora e...

* Entrevista Vereadora da C...

* Entrevista Casa da Crianç...

* Entrevista Bairro do Cicl...

* Actividade no jardim-de-I...

* Querem conhecer os jardin...

* Fotos Jardim-de-Infância ...

* Venham conhecer os Parque...

* Fotos da Casa da Criança

* Mais alguns jogos tradici...

* Museu com BRINQUEDOS TRAD...

* Datas a assinalar - Dia M...

* Afirmação do Ministro da ...

* Datas a assinalar - Dia I...

* FELIZ PÁSCOA

* Avalação da disciplina - ...

* Novas actividades

* DIA DA MULHER

* Entrevistas já realizadas

* Actividades realizadas no...

* No "mundo" das entrevista...

* Plano mensal de actividad...

* Chegou o Carnaval!

* Os Direitos da Criança

* A História da nossa vila

* Divulgação de entrevista....

* Tradições em Condeixa!

* Declaração Universal dos ...

* Fotos da nossa vila!

* Tradições da nossa vila.....

* Citações pertinentes

* Notas de AP

* Anteprojecto

* Um diálogo que nunca exis...

* Plano Anual de Acvtividad...

* Condeixa-a-Nova

* BI do grupo:

* Filme do CCC!

* Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

* arquivos

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* pesquisar

 

* subscrever feeds

Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007

Um diálogo que nunca existiu...

Achámos interessante este excerto acerca do jogo...por isso aqui vai...!

Johann Huizinga:

     O jogo é tão inato na na poesia, cada forma de arte poética mostra-se tão intimamente associada à estrutura do jogo, que esta ligação tem sido vista como indissolúvel. Neste contexto, as palavras «jogo» e «poesia» estão no limiar de perder o seu significado independente. O mesmo se aplica, ainda em maior escala, à ligação entre jogo e música.

 

Theoder W. Adorno:

     A maior crítica que pode ser levantada à tese de Huizigna é a de que ele define a arte em termos das suas origens. No entanto, o seu enunciado é ao mesmo tempo verdadeiro e falso. Se o jogo é definido tão abstractamente como Huizinga o faz, não representa mais do que modos de comportamento que pouco ou nada se afastam de práticas de sobrivência. O que Huizinga não consegue ver é que o jogo na arte imita a realidade da vida mais que imita as aparências.

 

Johann Huizinga:

     O jogo está fora da razoabilidade da vida prática; não tem nada a ver com a necessidade ou utilidade. O mesmo se pode dizer da expressão musical. O jogo tem a sua validade fora das normas da razão, do dever e da verdade.

O jogo é um fenómeno natural que desde sempre tem guiado o Mundo, manifestando-se nas formas que a matéria pode assumir e no comportamento social dos seres humanos.

 

Eigen, M. e Winkler, R. (1989), O Jogo. As Leis naturais que regulam a acaso. Lisboa: Gradiva.

 

 

_________________ O JOGO não é só o que julgamos que é! ______________

 

sintimo-nos: completamente florescentes!
publicado por condeixabrincar às 13:26

link do post | comentar | favorito

* links